top of page
  • Foto do escritorLarissa Paiva

Sua obra NÃO precisa de um projeto! A realidade construtiva do Brasil.

Existem duas razões que nos faz iniciar uma obra, ou iniciamos para realizar o sonho de ter melhorias no nosso espaço, ou para solucionar questões que interferem na nossa rotina, as vezes nossa obra é motivada por um pouco dessas duas razões. Os recursos utilizados nesse processo podem ser decorrentes de anos juntando, guardando e investindo para finalmente concretizar o seu desejo, ou vindo de um endividamento futuro, como empréstimos e cartão de crédito. Independente de qual seja o seu caso, cada centavo importa, e um dinheiro gasto a mais em um item, tira ou reduz a possibilidade de investir em outro.


Quando conseguimos entender a caminhada das pessoas para chegar no momento de executar suas obras é possível compreender os métodos e formas escolhidas para realizá-la. No Brasil, o modelo mais comum utilizado pela população mais pobre e de classe média na hora de construir ou reformar é através da autoconstrução, onde se contrata um pedreiro da região ou profissional independente e juntos no local vocês definem o que será feito e de que maneira. O ponto a ser considerado aqui é a não existência de um planejamento prévio onde se analisa todo o contexto, considerando prós e contras de cada decisão adotada. O que acarreta na maioria dos casos em surpresas durante o percurso e insatisfação com o resultado. Isso ficou muito claro, quando em 2015 o conselho regional de arquitetura e urbanismo (CAU) encomendou uma pesquisa junto ao Data Folha, para avaliar os hábitos de construção dos brasileiros, e segundo os dados analisados e entrevistas feitas com a população apontou que mais da metade das obras que não tiveram um acompanhamento técnico, o resultado não foi satisfatório e o processo foi bastante conturbado.


Ao analisar os dados fica muito evidente que contratar um arquiteto e investir em um projeto, pode além de trazer uma enorme economia no longo prazo, aumentar as suas chances de resolver um problema no seu espaço sem criar vários outros. Contudo, não podemos deixar de levar em conta que esse alto investimento no início da sua caminhada pode comprometer a aquisição de itens e reduzir o tamanho da intervenção que deseja realizar. Essa é uma conta muito injusta e com consequências caras de ambos os lados, pessoas que tem durante toda a sua vida oportunidades limitadas, quando finalmente estão prestes a alcançar seu sonho, se veem na posição de escolher entre se planejar e abrir mão de algumas melhorias ou dedicar 100% dos seus recursos e talvez não terem o resultado que imaginavam. Junto a isso podemos citar a dificuldade de acesso à profissionais como arquitetos e engenheiros. É pequena a parcela da população que entende bem o trabalho realizado por esses profissionais e sabem como a sua presença na obra pode interferir positivamente no resultado alcançado.


Atualmente, já temos muitos escritórios e empresas que entendem essa realidade e buscam incansavelmente por alternativas para atender e assegurar o acesso ao direito básico a uma moradia de qualidade. Há um tempo atrás atendemos aqui em nossa empresa uma cliente que enfrentava graves danos decorrentes de infiltração na sua casa, consequência de um serviço realizado por um rapaz contratado por ela para mexer dentre algumas coisas na parte elétrica. Ela estava perdendo seus móveis, sua saúde e a qualidade de vida por não ter tido uma orientação adequada na hora de definir com o profissional o que seria feito e de qual maneira. Mesmo sofrendo durante anos com as chuvas que invadiam a sua casa, ela nunca perdeu a esperança em encontrar alguém que numa próxima vez pudesse orientá-la a encontrar uma solução, e por isso, continuou mês após mês juntando todo dinheiro que podia. Quando ela nos encontrou tinha uma quantia mais do que suficiente para construir um novo telhado e ainda reparar os danos internos causados pelo tempo de exposição às chuvas. O que essa cliente precisava não era de um projeto detalhado do que seria feito, investir em um, teria elucidado a proposta, mas não solucionaria o problema.


Ao olhar para todos esses pontos e analisar por que hoje temos um cenário onde 85% das pessoas que buscam construir ou reformar fazem isso sem o auxílio técnico adequado, podemos perceber que a oferta arquitetônica disponível no mercado não agrega valor aos consumidores que mais necessitam dela. Não por serem ineficientes, mas por não reunir todos os elementos necessários para acabar com a dor existente, ou por ser complexa demais e fugir do entendimento de quem a recebe, ou por ter um alto valor de mercado que inviabiliza o acesso de parte do público-alvo. Isso transmite uma imagem de que arquitetura é feita apenas para quem detém conhecimento e possui recursos financeiros disponíveis, fazendo com que essa parcela da população a considere um luxo e não uma necessidade básica.


Agora você possivelmente está se perguntando qual a alternativa para ter uma obra planejada, sem precisar abrir mão de seus desejos, não se arrepender do resultado, garantir segurança para a sua família e para as pessoas que irão utilizar os espaços, e ter a orientação de um arquiteto sobre quais as decisões mais indicadas para o seu caso. É complexo apontar uma saída, mas o que posso dizer é que o planejamento de espaços, não é, e não precisa ser pensado como uma fórmula de bolo, onde todos praticam as mesmas atividades da mesma maneira buscando os mesmos resultados. Arquitetura é sobre adaptar os ambientes a realidade e necessidades humanas, e ser criativo é uma premissa adotada desde o início dos tempos. Ser Arquiteto, é olhar para cada dificuldade espacial e financeira como uma oportunidade para alcançar o novo e tornar mais agradável, segura e bela a existência de todo ser.


Convido a cada um de vocês antes de se aventurar por uma obra, a conversar com um arquiteto sobre suas necessidades, anseios, expectativas e apresentar para ele a sua realidade espacial e financeira. E eu duvido você sair dessa conversa sem enxergar o custo de cada decisão e tendo entendimento sobre as soluções mais viáveis. Se você não sabe por onde começar ou onde encontrar um profissional que possa te guiar nessa caminhada, deixo aqui abaixo o link para o nosso programa de consultoria online, e te asseguro que se suas questões não forem solucionadas em algumas horas conversando com a gente, eu devolvo o seu dinheiro.


Link para consultoria de definição espacial: https://www.estudiohabitar.com/consultoria-projeto


Link para consultoria de decoração: https://www.estudiohabitar.com/consultoria-decoracao


Eu adoraria conhecer um pouco mais sobre você e a história que te trouxe até essa publicação, me conta aqui nos comentários se já enfrentou algum contratempo na sua obra por falta de planejamento e de direcionamento adequado.

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page