top of page
  • obradesucesso

05 Coisas que você precisa definir antes de iniciar a sua obra

Antes de se aventurar em uma obra, seja ela em um espaço comercial ou residencial, existem algumas coisas em que você precisa pensar, tanto para garantir maior satisfação com o resultado alcançado, como para buscar um processo mais tranquilo e linear. É importante desenvolver esse raciocínio antes mesmo de investir em um projeto para as suas intervenções. Ter as respostas a essas cinco questões será fundamental para definir estratégias e prioridades, que serviram como um norte para resolver problemas que surjam no caminho.


Qual é o seu objetivo com a Obra?


A primeira coisa que precisa entender com clareza, são seus reais motivos para iniciar uma construção ou reforma, esse é um processo transitório e que leva a algum lugar, uma obra nunca é o destino, é sempre o caminho que nos leva até a um ponto. Você precisar saber qual é esse ponto na sua trajetória. Quais benefícios estão embutidos nesse desejo, de quais dores você quer se livrar. Entender o que você realmente buscar, pode te ajudar a definir estratégias mais econômicas, ou mais rápidas que também trarão as mesmas vantagens e dessa forma adaptar todo processo a sua realidade. Não tenha medo de ser subjetivo aqui, conhecer os sentimentos e emoções que te levam a entrar nesse processo, também pode ser bastante benéfico e esclarecedor.


Qual o orçamento disponível?


O orçamento que possuímos, ou que desejamos gastar é um fator super limitante. Não desejamos iniciar uma obra sem saber conseguiremos terminá-la. Portanto, é bom conhecer muito bem a sua disponibilidade financeira. Seja ela limitada ou não, defina marcos de alerta para entender quando é hora de segurar e em quais momentos pode gastar um pouco mais. Independente de qual o seu caso estipule sempre uma boa margem de segurança para eventualidade, que em obras de qualquer porte acontecem. Aconselho algo em torno de 30% do valor inicialmente destinado. Essa conta pode acontecer tanto em cima do valor pensado, adicionando 30% a mais do valor que pretende gastar, como reduzindo do montante que será gasto, diminuindo a mesma medida do orçamento inicial, e talvez até reduzindo a área da intervenção a ser realizada.


Quais são as suas prioridades?


Uma vez que você já sabe o que deseja alcançar e qual valor disponível para chegar até lá, é necessário que você identifique itens dos quais não abre mão, somente assim vai saber a melhor maneira de priorizar os seus custos. Entenda o que não é possível substituir ou adaptar, e procure saber os valores de cada uma dessas coisas, para dessa maneira começar a definir onde vale a pena dispender maior parte do orçamento que possui. Nesse item, você também deve pensar nos projetos, consultorias ou ajudas técnicas das quais venha a precisar, é importante já pensar em como esses custos vão influenciar no fechamento total. Você precisa sair desse item, tendo uma boa noção sobre o que de fato vai ser possível fazer e o que talvez precise ficar para uma próxima etapa ou fase.


Dificuldades do espaço!


Geralmente por mais que tenhamos condições bem favoráveis, quando falamos em transformar os espaços, isso costuma impactar de alguma forma a estrutura existente. Por isso, é necessário entender qual é esse impacto e o que será feito para mitigar os efeitos. Para ficar mais claro, nesse ponto você precisa realizar uma boa análise do local, busque identificar problemas estruturais, de infraestrutura, ou obstáculos que atrapalhem na logística da nossa intervenção. Por exemplo, vãos de porta muito estreitos que impossibilitem a passagem de móveis novos, terrenos que necessitem de uma boa limpeza, alguma infiltração existente, rachaduras ou questões estruturais do imóvel. Esse levantamento, vai influenciar tanto na sua lista de prioridades como talvez no orçamento que será necessário. O que for descoberto aqui, vai precisar ser resolvido antes ou junto da obra pois a não resolução pode prejudicar todo o processo e até mesmo interferir no resultado alcançado.


Qual o resultado desejado?


Aqui diferente da primeira questão respondida, você precisa focar na espacialidade do programa. Não estamos olhando para os benefícios que busca ou dores que não quer mais. Aqui, isso precisa ser traduzido com soluções práticas do que de fato quer encontrar no final da sua obra. Essa é a hora de conversar com um arquiteto, fazer um projeto ou uma consultoria, colocar dentro do ambiente disponível tudo que foi definido anteriormente, seguindo o orçamento que foi estipulado.


Para fechar essa publicação, quero deixar claro que arquitetura não é como um milagre, onde é sempre possível casar os seus desejos com o orçamento que possui ou pretende gastar. Na maioria dos casos é possível adaptar e encontrar soluções adequadas ao orçamento e que corresponda as necessidades, sempre abrindo mão de algumas características. É muito difícil em alguns casos encontrar uma solução exatamente igual, mas por um valor infinitamente menor. Entre nesse processo ciente de que, ou você vai fazer sua obra caber no orçamento que possui abrindo mão de algumas vontades, ou vai precisar construir por etapas fazendo apenas partes do que deseja, ou precisará de mais recursos para finalmente realizar e concluir a sua obra.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page